O método

Voltart

         

Queres saber como começou este método?

Nós passamos a explicar.

Este trabalho que tem por base o método de aprendizagem da leitura e da escrita da autora brasileira Yolanda Betim Paes Leme de Kruel foi resultado de um estudo e adaptação do mesmo às crianças do nosso país.

Como o original, baseia-se no conhecimento de 28 palavras e não das letras, como tradicionalmente se ensinava. Essas palavras serão apresentadas às outras  crianças através de uma história que se irá contando ao longo do ano.

De cada parcela do texto sairão uma ou mais palavras que as outras crianças  irão memorizar globalmente e que aprenderão a distinguir e depois a analisar. Com sucessivos exercícios de decomposição dessas palavras e com a ajuda de processos ideográficos, elas associarão o desenho à palavra e vice-versa.

Este método será mais atraente para as crianças quanto mais elas descobrirem o que lhe é proposto e tiverem interesse em trabalhar,  descobrindo palavras, recortando desenhos, colando-os no espaço em branco... Depois do contacto inicial, em que os pais e professores serão guias, tudo se tornará mais fácil e, em pouco tempo, elas começarão a ler primeiro palavras e depois pequenas frases. Só no final, surgirá o alfabeto, já depois das crianças saberem ler.

Mesmo para as que têm dificuldades, este método foi ensaiado e observaram-se acentuados progressos, devido ao interesse que despertou.

Não podemos esquecer que um método de leitura não constitui por si só toda a actividade no âmbito da leitura e escrita; outros trabalhos o podem e devem enriquecer , designadamente o texto livre, a correspondência escolar, a leitura de contos infantis , a pesquisa, a exploração do meio envolvente,...

Este é um método analítico, partindo do todo para o particular. Parte da palavra, considerada como um todo ( pelo menos nas primeiras 4 palavras), sem descer à análise dos seus elementos.

Aparece ,então, a sua decomposição até que sejam perfeitamente reconhecidas as sílabas que compõem as palavras-chave. Com essas sílabas, novas palavras se formarão.

As crianças começam a sentir "o prazer de ler" e de "descobrir".Uma vez que ler é reconhecer e compreender a palavra escrita, há que ensinar a escrever. A partir da história ou texto-base, procura-se focar as palavras-chave por uma certa ordem, de tal modo que se estabeleça o diálogo como base do enriquecimento vocabular.

Muitas poderão ser as formas de motivação...é o nosso conselho!

Voltar ao início da página

seguinte