DESIGNAÇÃO DA ACÇÃO DE FORMAÇÃO

 

Educação para a Cidadania – Princípios e Projectos Escolares

 

 Acção 17 / 2002

N.º Acreditação:  CCPFC/ACC-23430/01

Modalidade:  Oficina de Formação

Duração:  25 horas

N.º de Créditos: 1,0 a 2,0

Formador: Maria Lúcia Morgado dos Santos

Destinatários: Professores do Ensino Básico
Prioridades: 
-
Será dada prioridade aos candidatos  pertencentes  a escolas associadas aos CFAES da rede Prof2000. 
-Será analisada a possibilidade de se formarem grupos por escola.
-Será dada prioridade aos candidatos pertencentes a "escolas fisicamente próximas" de modo a ser possível criar grupos de trabalho para "reuniões presenciais " na componente de trabalho autónomo


RAZÕES JUSTIFICATIVAS DA ACÇÃO: 

 

 

A temática da Cidadania não é nova.  Contudo, hodiernamente, é uma das preocupações mais prementes dos políticos e pedagogos, uma vez que a Sociedade e a Escola atravessam uma fase difícil no que respeita aos Valores.  Como tal, urge abordar esta temática com mais profundidade.

A nova Reforma Curricular vem precisamente manifestar essa preocupação.  Desta forma, cabe aos professores a grande tarefa e responsabilidade de, para além da sensibilização para os valores de Cidadania, proporcionarem aos alunos a vivência desses mesmos valores, implementando projectos escolares abrangentes e eficazes, tornando-os indivíduos responsáveis e activos na sociedade local, nacional e mundial.

Esta Oficina de Formação pretende propiciar uma reflexão sobre a Educação para a Cidadania e os princípios a ter em conta.

Pretende também, a partilha de experiências e Projectos Escolares que tenham contribuído ou possam contribuir para esta temática.

Consciencializar o Professor da sua importância na Educação para a Cidadania e no desenvolvimento Global do aluno.    

 

EFEITOS A PRODUZIR: MUDANÇA DE PRÁTICAS, PROCEDIMENTOS OU MATERIAIS DIDÁCTICOS

 

        Tomar consciência do papel do Professor na Educação para a Cidadania;

        Sensibilizar para a importância dos Valores na formação do “Eu” e nas relações interpessoais;

        Desenvolver atitudes de cooperação entre os vários agentes educativos, no sentido de implementarem Projectos de Educação para a Cidadania;

        Destacar o papel do Director de Turma no processo da Educação para a Cidadania;

         Promover conhecimentos, meios e técnicas que façam da Escola um espaço de saudável vivência de valores, nomeadamente o da Cidadania;

         Desenvolver e partilhar metodologias para a implementação de projectos que promovam a Educação para a Cidadania;

 

CONTEÚDOS DA ACÇÃO 

 

MÓDULO 1 (Presencial)

1.       Apresentação da Formadora;

2.       Apresentação dos Formandos;

3.       Apresentação da Oficina de Formação “Educação para a Cidadania – Princípios e Projectos Escolares

3.1   – Objectivos

3.2   – Conteúdos

3.3   – Bibliografia

3.4   – Metodologias de trabalho

3.5   – Planificação

3.6   – Avaliação

3.7    – Calendarização

 

MÓDULO 2 

1 –Análise individual / Exposição / Debate do Despacho da Secretaria de Estado da Educação e Inovação n.º 95  90 / 99 (2ª Série), de 14 de Maio de 1999, o qual, no âmbito da nova Reforma Curricular, contempla especificamente a Educação para a Cidadania como uma área curricular não disciplinar;

2 – Apresentação de material (frases, pequenos textos, imagens, ...) com vista à tomada de consciência da        importância do Professor na Educação para a Cidadania e no desenvolvimento global do aluno;

3 – Realce do papel do Director de Turma em todo este processo;

4 – Reconhecimento da importância do trabalho interdisciplinar, através de alguns exemplos.

 

MÓDULO 3 

1 – Referência à Constituição da República, constatando que a mesma é uma das mais modernas Cartas de Cidadania do nosso tempo;

2 – Apresentação e análise dos Direitos da Criança;

3 – Apresentação e análise da Lei de Bases do Sistema Educativo, relativamente ao que considera “Cidadão Ideal”;

4 – Descrição do perfil do aluno, no âmbito dos Valores e Atitudes, exigido pela L. B. S. E., no final de cada Ciclo;

 5 – Sensibilização para a importância do auto – conceito e da auto – estima na formação dos alunos, no sucesso escolar e educativo e da formação global do aluno.

 

MÓDULO 4 

1 – Sessão debate (dúvidas, troca de impressões, posicionamento relativamente a determinadas questões, sugestões para projectos a implementar);

2 – Apresentação / Partilha de actividades e projectos desenvolvidos a nível curricular e extracurricular que, entre outros aspectos, promoveram a Educação para a Cidadania;

3 – Apresentação esquemática dessas actividades.

 

MÓDULO 5 

1 – Análise / Debate do livro “A Magia dos Pequenitos”;

2 – Análise / Debate do Projecto “ Intercâmbios Escolares ”;

3 – Análise / Debate de Projectos levados a cabo em dias festivos (Festas de Natal, Dia da Paz, Dia do Não Fumador, Dia Mundial da Criança, ...).

 

MÓDULO 6 

1 – Apresentação / Análise e Debate dos trabalhos individuais dos formandos a implementar.

 

MÓDULO 7 – 

1 – Análise / Apoio e Debate dos trabalhos individuais em implementação.

 

MÓDULO 84 horas (Presencial)

1 – Apresentação pelos formandos do trabalho executado

 2 – Análise / Reflexão e Avaliação sobre todo o trabalho desenvolvido ao longo da Oficina de Formação.

 

 

 

METODOLOGIAS DE REALIZAÇÃO DA ACÇÃO 

Passos metodológicos

Decorrendo a acção na modalidade Oficina de Formação, esta englobará duas componentes: uma de “carácter presencial” (IRC – pelo Programa Prof2000), em sessões de 3 horas; outra de trabalho autónomo e de pesquisa a serem desenvolvidas pelos formandos, com o apoio à distância pela formadora.

As sessões presenciais, serão constituídas por uma primeira parte de apresentação dos conteúdos, seguidas de debate dos diferentes temas a abordar, assim como da análise e discussão dos projectos a desenvolver.

A formadora disponibiliza os conteúdos (textos de apoio, referências, índices temáticos, etc.) em base on-line.

A componente de trabalho autónomo será desenvolvida pelos formandos, através da planificação de projectos a desenvolver, implementação dos mesmos e avaliação do impacto na comunidade educativa.

Os projectos desenvolvidos, serão no final, apresentados e discutidos em sessão presencial, efectuando-se ainda a avaliação da Oficina de Formação.

Os projectos a desenvolver, serão realizados pelos formandos, com o apoio da formadora, durante as sessões presenciais (IRC) e ainda através de Email .

                               

 

REGIME DE AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

Assiduidade e empenho manifestado na acção;

Participação nos debates; posicionamento crítico e criatividade;

“Projectos” individuais desenvolvidos