DNA E SÍNTESE PROTEICA

Subtítulo do exercício

Para cada espaço use o termo correcto. Depois verifique as suas respostas. Se tiver dificuldade pode usar as sugestões ou pistas para obter mais dados. Nota: perderá pontos se pedir sugestões.

1.1. As actividades fundamentais de todas as são controladas pela informação contida no DNA. O estudo desta molécula tanto do ponto de vista fisico-químico como biológico, permite estabelecer as suas propriedades fundamentais: universalidade e .
1.2. A molécula de DNA tem mensagens codificadas em sequências de que contém bases púricas e bases pirimídicas,que são, respectivamente, , , e .
1.3. As unidades básicas do DNA associam-se entre elas e formam duas cadeias que constituem uma dupla .
1.4. Nas células eucarióticas, a molécula de mRNA é sintetizada no a partir de uma porção de DNA que lhe serve de molde. O mRNA, após transformações, passa através dos poros do nuclear para o .
1.5. No mRNA cada grupo de três que codifica um tem o nome de .
1.6. No decurso da vida de uma célula, podem surgir alterações que modificam a sequência de nucleótidos de um , ocorrendo uma .
1.7. O DNA das células eucarióticas faz parte de filamentos muito coráveis, os , que estão localizados no núcleo.
1.8. Quem sou eu? 1)Tenho uma cadeia simples de nucleótidos que pode dobrar-se. - . 2) Entro na composição dos ribossomas juntamente com proteinas. - . 3) Sou uma base azotada que só existe no RNA. - . 4) Estabeleço a união entre as bases complementares dos ácidos nucleicos - . 5) Sou um organelo onde são traduzidas mensagens contidas no mRNA - . 6)
1.9. O DNA tem um tipo de replicação .
1.10. A informação do DNA passa para o mRNA através de um processo designado de em que intervém uma enzima designada de . Por sua vez o processo que permite a transformação da informação do mRNA na sequência de que constituem uma cadeia polipeptídica designa-se de .
1.11. O mRNA sofre processamento antes de chegar ao citoplasma. Neste processo ele perde os e permite a união dos formando-se um mRNA funcional.
1.12. Pelo facto de a um tripleto de nucleótidos do código genético corresponder um aminoácido e só um, sempre o mesmo, diz-se que o código não é . Porém, o código é porque há vários codões que codificam o mesmo aminoácido.