Edição 5
Página

Ser formando no Prof2000

.

Do painel de entrevistas aos formandos, e por força da inevitável questão da interioridade e das limitações de oferta de formação que lhe são inerentes, sobressai a possibilidade de frequentar diversas acções de formação de diferentes áreas disciplinares ou pedagógicas como uma das razões mais evidentes para a escolha da formação à distância Prof2000.

Por outro lado, a possibilidade de trabalhar a partir de casa, bem como de o fazer com colegas de vários pontos do país, revelam-se também os grandes motivos para a inscrição em acções propostas pelos Centros de Formação que integraram o Prof2000.

Quem dá os primeiros passos nas TIC através do Prof2000 aponta como dificuldades iniciais o domínio das ferramentas de comunicação à distância. Porém, estas são rapidamente superadas graças ao apoio dos líderes de escola, dos colegas, do formador e do Centro de Treino (Helpdesk).

Também a gestão do tempo numa acção à distância, que comporta momentos presenciais, pesquisa individual ou em grupo, além da publicação de trabalhos, é igualmente apontada como problema inicial. Todavia, a troca de experiências permite ultrapassar este aspecto com alguma celeridade. 

Na verdade, as relações com os outros actores do processo de formação à distância (colegas, formador, líder, Centro de Treino/Helpdesk) são registadas como factor bastante positivo. O mesmo se passa quanto à utilização das diferentes metodologias propostas pelos vários formadores. 

A utilização dos materiais produzidos na formação na prática lectiva é outro ponto referido como consequência positiva por parte dos formandos.
Por fim, sublinhe-se que todos os participantes deste painel manifestam interesse em repetir este tipo de formação, havendo mesmo os que são já "repetentes".
.

 

Razões para frequentar a formação à distância no Programa Prof2000

Aníbal Gonçalves
O facto de trabalharmos no interior (Miranda do Douro) traz muitas limitações em  termos de formação contínua de professores. Os Centros de Formação têm um leque muito reduzido de formadores e mesmo quando têm ou conseguem um formador para determinada acção não conseguem o número de formandos necessários para que ela possa ter lugar. O Centro de Formação nunca pode oferecer formação muito específica para determinado grupo ou ciclo porque o universo de professores alvo é muito restrito (apesar do centro abranger 3 concelhos).

Conceição Limas - A possibilidade de trabalhar a partir de casa.

José Barbosa
Acima de tudo o interesse que o conteúdo da acção de formação me despertou, como também a necessidade de reforçar e manter o contacto com colegas envolvidos com as TIC´s.

As principais dificuldades e forma de as superar

Aníbal Gonçalves
As dificuldades iniciais diferem bastante das que actualmente sinto. Comecei por tentar entender a lógica, o esquema de funcionamento (não tinha líder). Acho que tive muita sorte porque foi devido ao formador e ao grupo de formandos dessa primeira acção que eu me transformei num frequentador assíduo e num divulgador do Prof2000 (a acção foi “Gestão escolar versus gestão intermédia”). 
As primeiras dificuldades prendiam-se com questões técnicas: como publicar os trabalhos; o funcionamento do fórum; acompanhar a rapidez das mensagens no IRC, etc. Uma dificuldade que se tem de início é aprender a gerir o tempo.

Conceição Limas
As dificuldades encontradas até à data foram sempre de "carácter técnico". A inexperiência na utilização da internet, utilizada até há muito pouco tempo exclusivamente para pesquisa de informações, e de algumas ferramentas a ela ligadas. As dificuldades foram superadas pelo recurso ao líder de escola que (...) me foi explicando o funcionamento de programas e ferramentas.

Anabela Gil  
Até à data não me deparei com nenhumas dificuldades julgadas de interesse, a não ser, claro, com dificuldades ao nível do acesso e lentidão nas comunicações (RCTS, CaboVisão, Telepac...), o que já não tem nada a ver com o Prof2000.

Considerando a experiência na formação presencial: vantagens e desvantagens da formação à distância

Vantagens

Desvantagens

Anabela Gil - No meu caso em particular, apenas encontro vantagens. Embora na formação presencial o contacto humano com outros formandos e com o formador seja muito importante, na formação à distância podemos também ter um relacionamento muito afável entre formandos dos vários pontos do país e com o formador.

José Cruz - Flexibilidade de horário, local da acção e diversificação de temáticas das acções.

José Barbosa - Possibilidade de poder escolher outras acções de formação para além das oferecidas pelo Centro de Formação local e de utilizar as novas tecnologias da informação e comunicação.

Anabela Gil - A única desvantagem reside apenas no facto das ligações serem um pouco lentas e por vezes temos muitas dificuldades nos acessos, para consultas ao site Prof2000.

Conceição Limas - O grau de à-vontade na utilização de meios informáticos e com a impessoalidade do sistema. Este handicap foi superado na acção que frequento actualmente pela existência de um livro de turma.

José Barbosa - A forma de comunicar, muito impessoal, por vezes geradora de alguma confusão ao nível das intervenções e dificuldade em acompanhar e intervir no timing certo.

Impactos da formação à distância na vida profissional

Aníbal Gonçalves  
Não posso dizer que a formação à distância alterou completamente a minha vida profissional mas tem grandes reflexos. Acabou por se reflectir também na escola em que trabalho. 

António Magalhães  
Permitiu-me adquirir conhecimentos em áreas que de outra forma seria difícil atingir.

Conceição Limas  
Passei a utilizar muitos dos conhecimentos adquiridos na minha pratica docente.

José Cruz  
No ano anterior, utilizei os materiais que produzi nas acções de formação, na elaboração de exercícios em sala de aula.

Relação com colegas da formação, formador e líder de escola 

Anabela Gil
As relações entre colegas formandos é a melhor possível, já para não falar do relacionamento entre formandos/formador que, no meu caso (nas acções que já frequentei), tem sido espectacular.

António Magalhães  
É de salientar a relação mais próxima que se cria com o formador pela situação que este ocupa e com o lider como amigo, nas piores ocasiões. Diferentes valores, atitudes, e até nível de conhecimentos, acabam também por aproximar os formandos entre si.

Conceição Limas  
As relações com os colegas de turma são quase inexistentes, excepto quando há um conhecimento prévio dos mesmos. Os formadores parecem-me extremamente disponíveis solucionando na medida do possível as minhas "dúvidas existenciais". O líder de escola é fundamental para que os trabalhos se efectuem com sucesso.

Adequação dos materiais e metodologias usados pelo formador

Anabela Gil  
Em todas as acções que frequentei, os materiais utilizados e disponibilizados pelos formadores têm sido excelentes. De salientar a qualidade da apresentação dos mesmos e a rapidez com que é feita a sua actualização.
Quanto às metodologias adoptadas, penso serem as mais adequadas. Desde a utilização de páginas pessoais até à utilização de viewlets, os formadores proporcionam-nos todas as condições para que as acções decorram da forma mais eficaz.

Aníbal Gonçalves  
As acções são autónomas e bastante diferentes umas das outras. Por um lado é bom porque cada uma tem a sua própria dinâmica, por outro lado, outras afastam-se da norma geral. Esta situação é bastante evidente no corrente ano. Talvez devido à grande oferta e à entrada de novos Centros de Formação há procedimentos muito diferentes de acção para acção. Os Centros de Formação e formadores “veteranos” respondem melhor em termos de materiais e metodologias. Também nisso o Prof2000 pode ser bom contribuindo para que os Centros de Formação tenham outra dinâmica e os formadores outra abertura.

Repetir e recomendar este tipo de formação

Anabela Gil  
Vou repetir esta experiência sempre que me seja possível. Deparo-me sempre com um problema na altura de fazer as inscrições, que é a variedade de acções de formação que o Prof2000 disponibiliza, onde tento sempre inscrever-me nas que acho mais importantes, deixando para trás algumas que me dariam muito gosto fazer.

Aníbal Gonçalves  
Espero repetir a experiência (até porque há um considerável número de acções que gostaria de frequentar e não o pude fazer este ano). Já dei uma pequena contribuição para o crescimento do programa. Quando frequentei a acção “Sistemas de Ensino a Distância Orientados para a Internet” defendi o alargamento do Prof2000 ao interior Transmontano e ao Alentejo. Os primeiros passos já foram dados espero que tenha o mesmo sucesso que na região Centro.

António Magalhães 
Nem mais. A situação actual como utilizador, permite-me tanto repetir o processo como recomendá-lo.

José Barbosa e José Cruz  
Claro que sim. Este ano houve alguns colegas a inscreverem-se em acções do PROF2000 por nossa recomendação.  

Conceição Limas  
Pretendo continuar a fazer formação nesta modalidade apesar de todas as dificuldades sentidas até à data.
.