FORÇAS INTERMOLECULARES
 

 

 

 

 

 


 


Forças intermoleculares

 

 

Tipos de ligações intermoleculares

 

 

Forças intermoleculares e os estados físicos

 

Aplicações

 

 

 

 

 

 

 

 

                            

Tanto os sólidos, como os líquidos ou os gases são constituídos  por partículas (iões, moléculas, átomos) que se mantêm na vizinhança umas das outras por acção de forças atractivas, mais ou menos intensas. Estas forças são de natureza electrostática e designam-se por forças intermoleculares, cuja intensidade e origem dependem do tipo de moléculas em questão.

 

 

 

 

voltar

 

1-      FORÇAS DE DISPERSÃO DE LONDON

 

- São também designadas por forças dipolo instantâneo-dipolo induzido

- São ligações intermoleculares muito fracas que surgem entre moléculas apolares ou de pouca polaridade.

- Neste tipo de moléculas, há simetria da nuvem electrónica. No entanto, devido ao constante movimento do electrões, pode acontecer que, momentaneamente, haja uma distribuição desigual de cargas, originando um dipolo instantâneo. Este, por sua vez, vai interagir com a molécula vizinha levando ao aparecimento nesta partícula, de um dipolo induzido.

 

- A intensidade destas forças depende:

# do tamanho das moléculas, sendo tanto mais intensas quanto maior for o tamanho das moléculas;

# da ramificação das cadeias (no caso de compostos orgânicos) sendo mais intensas quanto menos ramificada for a cadeia.

 

 

2 - LIGAÇÕES DE HIDROGÉNIO

 

- São também conhecidas como pontes de hidrogénio

- Surgem  entre moléculas que contenham hidrogénio ligado a átomos muito electronegativos, como azoto (N), oxigénio (O) e flúor(F).

 

- São tanto mais intensas quanto:

# maior for a diferença de electronegatividade entre o H e o átomo a ele ligado;

# maior for o número de pontes de H estabelecidas por molécula.

 

 

 

3 - FORÇAS DIPOLO PERMANENTE – DIPOLO PERMANENTE

 

- Surgem entre moléculas fortemente polares

- São tanto mais intensas quanto mais polares forem as moléculas

 

 

       4- FORÇAS DIPOLO PERMANENTE – DIPOLO PERMANENTE

 

- Surgem entre moléculas fortemente polares

- São tanto mais intensas quanto mais  polares forem as moléculas.

 

 

       5- FORÇAS DIPOLO PERMANENTE- DIPOLO INDUZIDO

 

- Surgem entre moléculas polares e apolares, pois a molécula polar ( dipolo permanente)

induz a polarização da molécula apolar (dipolo induzido).

- São tanto mais intensas quanto mais polarizável for a molécula apolar

 

 

 

       6- FORÇAS IÃO - DIPOLO

 

- Surgem entre iões e as moléculas do solvente. Se o solvente  for polar, é um dipolo permanente; se for apolar, o dipolo é induzido.

- São tanto mais intensas quanto:

    # maior for a carga do ião

    # menor for o tamanho do ião.

 

 

 

 

 

 

voltar

 

FORÇAS INTERMOLECULARES E ESTADOS FÍSICOS
 

 

 


Se as forças (ligações) intermoleculares que determinam os estados físicos da matéria, aos quais lhes correspondem as seguintes propriedades:

 

Estado sólido

 

- As ligações intermoleculares são muito intensas.

- As moléculas estão muito próximas umas das outras, ocupando posições bem definidas.

- As moléculas têm pouca liberdade de movimentos ( apenas são permitidos os movimentos de vibração e rotação em torno da sua posição de equilíbrio).

- Os sólidos são praticamente incompressíveis, pelo que apresentam forma própria e volume constante.

 

Estado líquido

 

- As ligações intermoleculares são mais fracas que nos sólidos pelo que as moléculas apresentam menor organização.

- Algumas moléculas deixam de ocupar posições fixas, sendo permitido, para essas, o movimento de translação (além dos de rotação e vibração).

- Os líquidos não têm forma própria mas têm volume constante.

 

Estado gasoso

 

- As ligações intermoleculares são muito fracas pelo que as moléculas não ocupam posições fixas.

- As moléculas têm movimentos de translação, vibração e rotação.

- Os gases não têm forma própria nem volume constante.

 

 

voltar

 

 

 

1 - Explica  porque é que o cloro é gasoso enquanto que o iodo é sólido, à temperatura ambiente.

 

Resolução

 

Tanto as moléculas da substância cloro como as moléculas da substância iodo são apolares, pelo que as ligações existentes são do tipo  London. Como as moléculas de iodo (I2) são muito maiores que as moléculas de cloro (Cl2) , as ligações de London são mais intensas no primeiro caso.

 

 

2- Explica porque a água é líquida enquanto que o amoníaco é gasoso, à temperatura ambiente.

 

Resolução

 

Em ambas as moléculas, existe H ligado a um átomo muito electronegativo ( H - N no amoníaco e H - O na água), pelo que vão surgir, entre as moléculas, ligações de hidrogénio. No entanto, o átomo de oxigénio é mais electronegativo que o de azoto, pelo que a diferença de electronegatividade nas ligações estabelecidas é maior na molécula de água. Como consequência, as ligações de hidrogénio são mais intensas na água, que é líquida, do que no amoníaco, que é gasoso.

 

 

2-     3- Apenas uma das afirmações seguinte é verdadeira. Assinale- a .

 

A-  intensidade  das forças intermoleculares nos alcanos é independente do tamanho da cadeia.

B- O bromo à temperatura ambiente, é líquido, porque apresenta iões Br  -   responsáveis por atracções iões-iões.

C- A intensidade das forças intermoleculares entre moléculas diatómicas é maior se for maior a energia da ligação interatómica.

D- O benzeno, à temperatura ambiente, é líquido, devido à existência de forças de London relativamente fortes.

 

Resposta: D

 

 

3-     Das seguintes afirmações uma é falsa .Assinale- a .

 

A-    A intensidade das forças intermoleculares nos alcanos aumenta quando aumenta a massa molecular.

B- O ponto  de ebulição do dimetilpropano é inferior ao do pentano.

C- O ponto de ebulição da água é anormalmente elevado devido a interacções por ontes de hidrogénio.

D- O ponto de ebulição do propano é superior ao do butano.

 

Resposta: D

voltar