A Dinâmica de Grupos

 

 

 

A Psicossociologia, aplicada a trabalhos de grupo, revelou resultados surpreendentemente positivos. Se por um lado as crianças precisam da segurança proporcionada por uma estruturação das suas acções, por outro precisam de liberdade para actuar dentro dessa estrutura. É o trabalho de grupo que lhes dá esta liberdade e é o professor que geralmente fornece a orientação do trabalho a ser desenvolvido; embora muitas vezes o tema surja da discussão na turma, é o professor que adaptará esses temas ao programa e, portanto, delimitará as áreas a serem tratadas.

 

Características dos pequenos grupos

Os pequenos grupos possuem "propriedades" que se revelam no tipo de comportamento do conjunto dos seus membros, isto é, no comportamento de grupo.

Na realidade, o grupo não é o somatório dos indivíduos que o constituem e do seu comportamento individual. O grupo é uma entidade por si mesmo, pelo que apresenta um comportamento e características próprias. Esta propriedade do grupo resulta do facto deste existir baseado numa organização de trabalho que comporta uma relação entre os membros. São muitos os estudiosos dos pequenos grupos já que é sobretudo através deste que os indivíduos se relacionam na escola, na profissão e na vida.

Bany e Johnson (1971), dizem que um grupo existe quando duas ou mais pessoas são independentes nas suas relações e possuem alguma unidade reconhecível. Os membros estão em situação de frente-a-frente e formam opiniões definidas uns dos outros. Há ainda interacção, isto é, cada membro reage ao comportamento de cada membro. Os indivíduos que constituem o grupo não só interagem como ainda se conduzem muitas vezes "como um só homem" em relação ao meio.

Outra forma de definir o pequeno grupo é através das suas propriedades, ou seja, dos elementos comuns a todos os grupos. Numa observação atenta podemos distinguir as seguintes:

* Interacção- Há grupos que se formam basicamente porque existe uma situação em que um certo número de indivíduos é afectado por cada um dos restantes. Esta relação entre os indivíduos, põe em jogo as reacções de cada pessoa, resulta num processo dinâmico e permanente que se chama interacção. Ela constitui o motor das tarefas do grupo essenciais ao seu desenvolviemnto. Contudo a interacção não se limita a existir dentro do grupo, existe ainda entre o grupo e o professor e entre dois grupos.

* Estrutura- É nesta propriedade que se insere o conhecido sistema de estratificação social, ou hierarquia, segundo a qual os indivíduos ocupam posições mais altas ou mais baixas, dentro do grupo. A posição de cada indivíduo dentro do grupo pode surgir quer espontaneamente pelas características da personalidade dos seus membros quer deliberadamente pela distribuição de tarefas. É de salientar que a estrutura é influenciada pela dimensão do grupo, com consequências na pedagogia de grupo. Grupos demasiado grandes tendem a dividir-se em subgrupos, situação que conduz a uma interacção de competição ou rivalidade.

* Coesão- O sentimento de solidariedade e de camaradagem que surge quando várias pessoas interagem durante um certo tempo, cria uma certa coesão. É esta propriedade que separa os membros do grupo daqueles que lhe são estranhos e o torna num pequeno sistema social.

* Motivação- A existência de fins comuns a um grupo de indivíduos é um factor extremamente forte para os formar e manter como grupo. É mesmo uma propriedade essencial para a continuidade da sua existência. A motivação não é mais que a predisposição para manifestar determinados comportamentos que levam à consecução dos objectivos em vista. O objectivo, é influenciado pela natureza das motivações dos membros do grupo, mas influencia por sua vez os comportamentos individuais.

* Comportamento do grupo- Os grupos influenciam psicologicamente o indivíduo e consequentemente o seu comportamento: as pessoas conduzem-se de maneira diferente dentro dum grupo e fora dele. E porque cada indivíduo deseja ser aceite pelo grupo, comporta-se segundo as normas estabelecidas. O grupo tem grande influência na construção do sistema de valores, factor de extrema importância em pedagogia.

* Personalidade do grupo- Assim como o comportamento do indivíduo revela a sua personalidade, também o comportamento do grupo lhe atribui uma personalidade própria. É a combinação singular das propriedades de um grupo que o torna único. A personalidade de um grupo é caracterizada pela sua organização interna, pelo conjunto de valores que adoptou ou ainda pelo grau ou tipo de coesão que criou.

 

A pedagogia de grupo, para além de conduzir o grupo de alunos na realização da sua tarefa, permite, como vimos, identificar as características de cada grupo e da própria turma, que também é um grupo. A dinâmica de grupos, como processo complexo que o é, exige um bom espírito de observação.