Text Box:  
FUNÇÕES SINTÁTICAS:
COMPLEMENTOS CIRCUNSTANCIAIS
 
 

  


 

  

 

 

 

COMPLEMENTOS CIRCUNSTANCIAIS

 

Ex.:  A Joana pratica alguns desportos num clube desportivo.

 

OJ_00465

 

 

 

 

 

 

Observando a frase, verificamos que:

 

·        O Sujeito é: A Joana

·        O Predicado é constituído por:

              *  O verbo: pratica

                      * um complemento direto: alguns desportos

 

* Temos ainda, um elemento que refere o lugar: num clube desportivo.

            A este elemento, que refere o lugar em que é praticada a ação, dá-se a designação de complemento circunstancial de lugar.

 

 

Como identificar um complemento circunstancial?

 

·        Em geral não é complemento essencial. Se o suprimirmos a frase continua aceitável.

·        O complemento circunstancial pode deslocar-se dentro da frase, é móvel.

·        É geralmente introduzido por uma preposição: a, em, de, com, por…

·        O complemento circunstancial completa o verbo, indicando uma circunstância da ação: tempo, lugar, modo, causa, fim, companhia, dúvida.

·        O complemento circunstancial pode ser constituído por uma palavra ou expressão precedidas de preposição ou por um advérbio ou locução adverbial.

 

 

 

Classificação dos complementos circunstanciais

 

            Há uma grande diversidade de complementos circunstanciais, os quais se classificam consoante as circunstâncias que introduzem na oração.

 

Lugar: Ela colheu flores no jardim.

Tempo: Ele vai partir no Domingo.

Causa: Coraram de vergonha.

Modo: Ela falava furiosamente.

Fim:  Tomei um xarope para curar a gripe.

Meio: Comuniquei por telefone.

Companhia: O Filipe saiu com o seu melhor amigo.

Dúvida: Talvez vá ao cinema.

Cloud Callout: Agora já sei esta matéria! 
Vou aplicá-la!

 

Deskboun

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VOLTAR