CRISE DE VALORES


            Na Época Contemporânea são muitos os pensadores que denunciam uma grave crise de valores. Estes alegam que se estão a perder os valores tradicionais, e que os novos valores do mundo moderno se estão a criar depressa demais, sem a necessária avaliação ética. Podemos comprovar isto através da apreciação feita por Alberoni que considera que a sociedade de hoje em dia não ensina a distinguir o bem do mal. Há porém na nossa sociedade novos valores emergentes que devem ser levados em conta: a emancipação da mulher, a consagração dos Direitos do Homem e a crescente consciencialização ecológica, entre outros.

Os filósofos que criticam os valores da Época Contemporânea só vêem os aspectos negativos, deixando de lado os novos valores emergentes na nossa sociedade. No entanto, o que se passa não é uma fatal crise de valores, mas uma transformação de valores para que melhor se adequem à vida do homem moderno. Foi essa transformação que pensadores como Nietzsche, Marx e Freud propuseram, analisando e contestando os valores tradicionais fundados na religião e na racionalidade pura, de modo a que se desse origem a uma nova sociedade com novos valores.

 

Intr. Filosofia

Marta Carvalho, 10 – 4A