O que é um sismo?  Vibrações das rochas , resultantes da libertação de energia no interior da Terra, que se propagam, a partir do hipocentro, em todas as direcções sob a forma de ondas- ondas sísmicas.

Geralmente os sismos não são fenómenos isolados porque posteriormente a um grande tremor de terra surgem abalos menos intensos que podem repetir-se durante semanas ou dias- réplicas. Também é frequente que os sismos sejam precedidos por abalos de baixa intensidade- abalos premonitórios.

Hipocentro ou foco sísmico- zona do interior da Terra onde se origina o sismo (Fig.1 e 2).   

Fig.1 Fig.2

Epicentro- local da superfície terrestre, situado na vertical do hipocentro (Figura 1 e 2), onde se verifica maior intensidade do sismo.

Causas dos Sismos:

1- Fracturação e deslizamento das rochas;
2- Movimento do magma no interior da Terra e erupções vulcânicas explosivas;                 
3- Abatimento de terrenos.                                                                                               

Como se detectam e registam as ondas sísmicas?

Sismógrafo- aparelho que detecta e regista as vibrações sísmicas.

    

Os registos efectuados são chamados sismogramas

Um sismo pode ser avaliado usando uma escala de intensidade (Escala de Mercalli e Sieberg) ou uma escala de magnitude (Escala de Richter) (Tabela I e II).

    A intensidade de um sismo num determinado local, avalia-se por entrevista às populações e pela verificação, no local, por técnicos especializados das declarações dos inquiridos.

 

Tabela I- Escala de Mercalli-Sieberg Modificada (INTENSIDADE de um sismo)

Cataclismo XII mercallidez.gif (17370 bytes) Grande pânico. Destruição total. Terreno ondula. Objectos voam.
Catastrófico XI mercallis.gif (18734 bytes) Pânico. Poucas estruturas resistem. Largas fendas nos terrenos.
Destruidor X mercalli8.gif (16334 bytes) Pânico. Só os melhores edifícios se mantêm. Fundações arruinadas. Os carris dobram. O chão é fortemente afectado. Grandes deslizamentos.
Desastroso IX mercalli7.gif (33990 bytes) Pânico. Destruição total das estruturas frágeis. danos importantes nas grandes construções. Fundações afectadas. Canalizações estoiradas. Fissuras nos terrenos.
Ruinoso VIII mercalli6.gif (47007 bytes) Alarme geral. Toda a gente foge. As estruturas frágeis são fortemente atingidas e as principais ligeiramente; queda de monumentos; mobília pesada virada.
Muito forte VII mercalli5.gif (20585 bytes)  Muitas pessoas fogem alarmadas. Os edifícios de estrutura fraca são danificados. É sentido pelas pessoas que se encontram no interior de carros em movimento.

 

Bastante forte VI mercalli4.gif (30072 bytes) Sentido por todos. Chaminés caem, a mobília desloca-se.
Forte V mercalli3.gif (23072 bytes) Sentido pela maioria das pessoas. O estuque cai, partem-se pratos e vidros de janelas.
Medíocre IV mercalli2.gif (24036 bytes) Algumas pessoas acordam, vibração de pratos e janelas (sensação de camião a chocar com edifício).
Fraco III Vibração semelhante à de um camião. Os carros parados deslocam-se.
Muito fraco II

 

Sensível para certas pessoas. Os objectos suspensos oscilam.

Imperceptível I Detectado só pelos instrumentos

 

Tabela II- Escala de Richter (MAGNITUDE de um sismo)

 8 e > Desastre em larga escala

7-7,9 Queda de pontes e barragens
6-6,9 Fendas no chão, queda de edifícios
5-5,9 Queda de mobiliário
4-4,9 Vidros partidos
3-3,9 Sentido pela maioria das pessoas
2-2,9 Sentido por algumas pessoas     
1-1,9 Sentido apenas pelos sismógrafos

 

Fig.3 Carta de isossistas do sismo de Benavente

Isossistas- são linhas que unem pontos de igual intensidade de um sismo (Figura 3). As isossistas (linhas a vermelho, figura 3) são estabelecidas a partir do epicentro, diminuindo a intensidade do sismo à medida que nos afastamos do epicentro (localizou-se próximo de Benavente). 

Fig.4 Arquipélago dos Açores (região vulcânica e sísmica)

                      

Como actuar

antes durante e após a ocorrência de um sismo?
Falar abertamente sobre o assunto;

Obter informações sobre os sismos.

Não usar elevadores porque podem

ser desactivados pelo corte de energia.

elevador.gif (15478 bytes)

Não fazer lume;  arejar os locais.

fosforos.gif (15750 bytes)    arejar.gif (15045 bytes)

Aprender a desligar o gás e a electricidade.

 

Afastar-se de janelas ou de outros

objectos que possam cair.

objectos.gif (23439 bytes)

Vestir roupas quentes e calçar sapatos.

Não usar desnecessariamente o telefone.

roupa.gif (13766 bytes)    telefone.gif (18267 bytes)

Armazenar alguma comida enlatada /

empacotada e água engarrafada

 

Uma mesa pesada e a ombreira de uma

porta são bons locais para se abrigar.

mesa.gif (17309 bytes)   vao.gif (9118 bytes)

 

Ajudar a socorrer feridos ligeiros e 

a apagar pequenos incêndios; 

avisar os bombeiros em caso de necessidade.

socorrer.gif (16786 bytes)    incendio.gif (12476 bytes)

Preparar um estojo de primeiros socorros.

 

Evitar o pânico

panico.gif (21139 bytes)

Ter uma lanterna e um transistor a pilhas.

 
Procurar locais abertos e 

manter-se afastado de edifícios. 

predios.gif (23445 bytes)

Afastar-se de zonas litorais.

tsunami.gif (34670 bytes)

Fixar estantes e botijas de gás à parede

Não se precipitar para as saídas.

Ouvir as notícias e seguir as indicações dadas.

   BOM TRABALHO NA RESOLUÇÃO DOS EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO!

 

 Regressar