DESIGNAÇÃO DA ACÇÃO DE FORMAÇÃO

 

     Um Portal para a Escola  

 

 Acção 13 / 2004

 

N.º Acreditação: CCPFC/ACC-32459/03

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 25 horas

N.º de Créditos: 1 a 3

Formador: Carlos Gouveia
Destinatários:
   Professores do Ensino Pré-escolar, Ensino Básico e Ensino Secundário, designados pelo órgão de Escola/Agrupamento


 

 RAZÕES JUSTIFICATIVAS DA ACÇÃO: PROBLEMA/NECESSIDADE DE FORMAÇÃO IDENTIFICADO

 

Vivemos momentos de grande inquietação resultantes de uma sociedade em profunda e rápida transformação. As TIC na Escola e na Educação têm sido entendidas como o meio mais eficaz de responder aos desafios da sociedade actual e de potenciar soluções promotoras de aprendizagens positivas.

A utilização das TIC na escola pressupõe uma constante actualização no domínio tecnológicos e uma aprofundada reflexão acerca dos impactos das TIC na escola.

As escolas têm vindo a manifestar a necessidade de dispor de dispositivos de suporte que permitam estar em contacto com a sua comunidade educativa fornecendo informação útil e actualizada. Equacionar-se este problema e encontrar as soluções que permitam contribuir para o reforço da ligação aos alunos, às famílias aos docentes e funcionários e à comunidade em geral é o principal objectivo desta acção de formação.

A proliferação de "sites" de escola na Internet, que disponibilizam cada vez mais e mais informação, e sem disporem de mecanismos eficazes de gestão de informação dificultam a actualização e diminuem a sua utilidade. O mercado da TIC tem disponibilizado cada vez mais aplicações permite criar e manter "sites" capazes de serem adapatados à construção e manutenção de portais escolares.

Estas aplicações, designadas por sistemas de gestão de conteúdos, são extremamente flexíveis tornando a gestão dos conteúdos uma tarefa menos penosa e demorada. Além de funcionalidades na gestão de informação permitem ainda através de uma organização modular a adaptação e construção soluções à medida das necessidades das organizações.

Ao longo desta acção de formação procurar-se-á construir um portal de escola, ou de uma área específica da Escola, dotado dos mecanismos de gestão de conteúdos e de instrumentos de navegação, que permita um acesso mais fácil a toda comunidade educativa. A sua concretização dará, assim, resposta a uma necessidade sentida pelas escolas associadas ao Centro de Formação. Os formandos desta acção são designados por cada um dos órgãos de gestão das Escolas/Agrupamentos tendo em atenção os efeitos que são pretendidos com o desenrolar deste projecto. A acção está aprovada pela Comissão Pedagógica do Centro de Formação Penalva Azurara e é apoiado pela Equipa Regional da Uarte. Este projecto conta com a experiência obtida em acções de formação a distância dos projectos Trends e Prof2000, desenvolvidas durante vários anos.

 

DESTINATÁRIOS DA ACÇÃO

 

Professores do Ensino Pré-escolar, Ensino Básico e Ensino Secundário, designados pelo órgão de Escola/Agrupamento – professores lideres das várias escolas do projecto trends/prof2000 e/ou professores responsáveis por clubes ou projectos de divulgação e dinamização das novas tecnologias nas escolas (Projecto Nónio, dinamizadores de centros de recursos, bibliotecas, clubes Internet, etc.).

 

  EFEITOS A PRODUZIR: MUDANÇA DE PRÁTICAS, PROCEDIMENTOS OU MATERIAIS DIDÁCTICOS

Consolidar a formação dos professores responsáveis por Projectos TIC na escola.

Desenvolver práticas de trabalho em colaboração e a distância

Promover a formação de contínua de professores contribuindo com formas inovadoras para o seu desenvolvimento profissional

Favorecer a utilização das TIC em educação

Potenciar a troca de experiências entre diferentes escolas e o desenvolvimento de projectos interescolas

Desenvolver meios de comunicação que permitam à comunidade educativa o acesso a informação significativa.

Reflectir acerca do fluxo de informação e gerado na escola e da necessidade da construção de um portal de escola

Avaliar soluções adoptadas por organizações semelhantes

Especificar as funcionalidades que um portal de escola deve ter

Testar sistemas de gestão de conteúdos

Implementar um portal por escola identificando os professores implicados por cada tarefa

Instalar e operar o Portal na Internet.

CONTEÚDOS DA ACÇÃO

 

1.1

Definição de um quadro de necessidades de gestão de informação na escola

    - Sectores Produtores de Informação na escola

    - Destinatários da informação na escola

    - Meios e processos utilizados na distribuição da informação

 

1. 2

    - Organização do Portal

    - Consulta de Portais baseados em sistemas de gestão de conteúdos

    - Estrutura e especificação do portal

 

2.

Software de suporte

Introdução ao estudo das aplicações de suporte

              - Servidor de SQL – MYSQL

              - Interacções por ODBC – My ODBC

              - Interpretador de PHP

              - Gestão e manutenção das bases de dados baseada na Web – MyPhPAdmin

 

3.

 Introdução e avaliação das características das aplicações de gestão de conteúdos

            . PHP-NUKE

            . PostNuke

            . Ez Systems

            . Outros, a identificar

 4.

Instalação e implementação de um portal que corresponda às necessidades de cada escola.

 

5.

Avaliação e teste

 

METODOLOGIAS DE REALIZAÇÃO DA ACÇÃO

 

 

O formador disponibiliza os conteúdos teórico-científicos (textos de apoio, referências, índices temáticos) em base on-line. Individualmente ou em grupo os formandos executarão tarefas de descoberta e troca de informação relativamente ao tema proposto. O formador fará o acompanhamento destas tarefas. O resultado das tarefas de pesquisa/reflexão serão disponibilizados para discussão conjunta moderada pelo formador.

 

A primeira parte alertará os formandos para necessidade de se reflectir acerca da Gestão da Informação na Escola identificando-se a utilidade de a disponibilizar online. Questões como: qual a que pode e deve ser disponibilizada num portal de Escola, quais são os seus ciclos de actualização, quem são os produtores desta informação e a quem se destina preferencialmente, serão temas a ser debatidos.

Após a clarificação de parte desta problemática os formandos serão convidados a consultar diferentes portais temáticos disponíveis na Internet que servirão de exemplo de utilização de ferramentas de gestão de conteúdos.

A concretização do primeiro módulo dará origem à produção de um primeiro documento de especificação do Portal a implementar.

A segunda parte versará a introdução e a instalação das aplicações de suporte, em cada escola, sobre as quais se irá instalar o gestor de conteúdos necessário à implementação do Portal. O formador fará o seu acompanhamento a distância e disponibilizará as instruções necessárias à sua concretização.

Durante o ponto três os formandos terão oportunidade de avaliar as características de alguns sistemas de gestão de conteúdos disponíveis e de procederem à selecção daquele que melhor se aplicará às necessidades do seu projecto.

Durante o ponto quatro os formandos instalarão, localmente, o sistema de gestão de conteúdos escolhido e procederão à sua adaptação para a realidade da sua escola.

Por último, solicitar-se-á aos formandos que procurem envolver diferentes pessoas da sua escola e que recolham as suas opiniões quanto à utilidade e facilidade de utilização do Portal disponibilizado na Escola.

As opiniões recolhidas constituíram matéria para discussão e para avaliação da acção de formação.

Algumas sessões poderão ser on-line, usando uma plataforma de e-learning como por exemplo o Prof2000 (refira-se que o formador foi co-responsável pelo Centro de Treino do Prof2000), mas entre as sessões de trabalho conjunto existirá sempre um sistema de contactos on-line (via e-mail) e de troca de informações entre formandos e formandos/formador, via fórum.

 

 

REGIME DE AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

Apresentação de um documento de caracterização e especificação do Portal de Escola

Instalação e Implementação do Portal de Escola

Relatório de auto-avaliação

BIBLIOGRAFIA FUNDAMENTAL   

·       

PHP and MySQL Web Development  de Laura Thomson , Luke Welling -SAMS

Web Database Applications with PHP & MySQL, de Hugh E. Williams, David Lane - OReilly

Aprenda em 21 Dias MYSQL de Mark Maslakowski, – Campus

Série Bancos de Dados – MySQL Server – Versões Open Source 4.x  de Adilson da Silva Lima - Érica