A Internet, sua evolução e suas principais ferramentas







O que é a Internet?
 
 

A Internet é simplesmente uma rede de computadores todos ligados entre si e a falar uns com os outros. Quem chegar à Internet, poderá enviar correio electrónico aos seus amigos seja qual for a parte do mundo onde vivam -, ler boletins de informação, viajar no ciberespaço numa super auto-estrada da informação chamada a rede, e muito mais!

A super Auto-Estrada da informação já chegou, e chama-se Internet. A má notícia é que ela é como algumas das estradas das nossas cidades, cheia de desvios, buracos e lombas não assinalados. Muito se pode descobrir na Internet, mas por vezes, pode ser uma tarefa árdua. Navegar através desta excitante e fascinante paisagem do ciberespaço é necessário, com vista a prepararmo-nos para o século XXI. O utilizador pode viajar a velocidades de cruzeiro através de um universo não cartografado de prazer, jogos e informações. O ciberespaço modifica-se diáriamente, pois todos os dias ficam online novas pessoas, sítios e negócios.

A Internet (com todos os serviços a ela associados) é um meio interactivo de comunicação a baixo custo. À procura de informação relevante para as suas actividades profissionais estão utilizadores em nome individual, embora inicialmente tenha havido uma predominância das organizações militares e académicas. E, como muita gente tem hoje o seu próprio computador pessoal, a Internet tornou-se ainda mais popular. Nos últimos dez anos passou de cerca de cinco mil utilizadores para mais de 30 milhões com milhares de novos utilizadores de computadores a entrarem online todos os meses.

Estes utilizadores acorrem à Internet diáriamente pela facilidade de comunicação e pesquisa. Para aceder à Internet basta um computador e uma linha telefónica. Esta pode ser normalmente a de casa mas enquanto estiver na Net, não há chamadas.

Necessita de algum hardware um modem. Trata-se de um dispositivo que permite ligar cada computador a outros computadores através de linhas telefónicas. O modem converte os sinais digitais do computador em sinais analógicos (sons) que envia pela linha telefónica. Claro que faz exactamente o inverso quando recebe informação.

Independentemente do tipo de linha telefónica vai precisar de software um browser. Os mais difundidos e hoje práticamente únicos, são o Netscape e o Internet Explorer. É necessário ainda estabelecer um contrato com um fornecedor de serviços de acesso à Internet (Telepac). Uma solução interessante pode ser a aquisição de um pacote NetPac.

Irá obter, assim, um username, uma password e um endereço de correio electrónico. O username servirá para nos identificar junto do fornecedor de acesso, a password para evitar que outros utilizem o nosso nome e o nosso dinheiro, o endereço para que outros utilizadores nos possam enviar correio, documentos, ficheiros,...
 
 
 
 

Internet - um pouco de História

 A Internet surgiu durante a Guerra Fria. Foi só a União Soviética lançar o primeiro satélite espacial ( o sputnik, em 1957) e isso fez com que os americanos ficassem preocupados, com o desfasamento tecnológico.

Assim, por volta de 1969, nos EUA, as pessoas nas Universidade e no Governo estavam a aprender a utilizar computadores com o objectivo de resolverem problemas. Usavam programas de processamento de texto muito simples para escreverem o que aprendiam e armazenavam a informação no computador, mas não existiam bibliotecas permanentemente actualizadas onde se pudesse ir ler o que outras pessoas tinham acabado de escrever e até onde se pudesse acrescentar nova informação.

Assim, alguém que trabalhava para o governo dos EUA, numa organização chamada Defense Advanced Research Projects Agency, teve a ideia de ligar vários computadores através de linhas telefónicas para que pudessem "falar" uns com os outros. Desta forma foram ligados entre si, quatro computadores.

A este grupo de computadores interligados, chamou-se uma rede. O nome da rede foi DARPANET (DARPA + NET). A rede foi uma grande ideia e desenvolveu-se rápidamente. Simplesmente designada por ARPENET esta cresceu e à medida que o tempo ia passando, incluía um número crescente de computadores. A ARPANET ligava as Universidades, bases militares e empresas que trabalhavam para a ARPA.

Em 1983, os cientistas da investigação militar americana consideraram ser preferível disporem de uma rede privada própria e criaram a rede MILNET.

A ideia das redes vingou, e em 1984 uma outra instituição relacionada com administração pública nos EUA, a National Science Foundation, começou a rede NSFNET, ligando cinco supercomputadores de cinco centros de investigação e tornando a informação disponível a qualquer escola que dela necessitasse.

Por supercomputadores, entende-se um computador de porte semelhante a um mainframe, com velocidade de processamento muito mais alta do que a de um computador de secretária ou de um portátil normais. É utilizado para fins científicos ou projectos militares.

A NSFNET tornou-se muito popular. Como toda a gente nas escolas e na administrção pública queria entrar para a rede tornou-se necessário acrescentar mais computadores e mais cabos de ligação. Simplesmente, em vez de se aumentar o número de computadores ligados à rede de supercomputadores, foram criadas outras redes e estas ligadas entre si. A todas estas redes interligadas chamou-se uma INTER NET NETWORK.

Até Outubro de 1990, a Internet encontrava-se vedada a qualquer uso de tipo Comercial, e em 1991, a pressão colocada culmina com a criação do primeiro serviço comercial da Internet.

Com o aparecimento do PSI NET, foi possível usar a Internet para fins eminentemente comerciais. O próximo desenvolvimento com significado ocorreu em Abril de 1993, quando o protocolo WWW é colocado à disposição da rede. Com o aparecimento de ferramentas de manipulação da informação disposta em WWW, tornou-se muito mais simples o seu manuseamento, aumentando o número de aderentes à rede.

Houve crescimento e difusão da Internet ao redor do mundo. Na verdade, a Internet teve o seu desenvolvimento (crescimento) quando a ARPANET foi oficialmente dissolvida, dando liberdade à democracia da informação.

Segundo diversos estudos e previsões o Nua Internet Surveys, começou a publicar estimativas mensais, e para o mês de Janeiro o número de utilizadores a nível mundial, rondava os 153,25 milhões. Os utilizadores da Internet em Portugal, segundo estudos da Marktest indicam que no verão de 98 cerca de 14.9 por cento da população portuguesa tinha acesso à Internet.
 
 
 
 
 
 

Principais ferramentas disponíveis na Internet
 
 

1 Correio Electrónico (E-mail)


 
 

O correio electrónico é a utilização mais popular da Internet e feita a custos relativamente baixos. As aplicações de "correio electrónico" permitem trocar mensagens entre utilizadores de computadores ligados à Internet.

Cada utilizador é identificado por um endereço electrónico que tem a forma nome@local onde o nome é atribuído a cada utilizador pelo administrador do sistema (ou pelo próprio no caso de um computador pessoal) e local é o identificador de um domínio Internet.

Existem muitos programas diferentes para gerir o correio electrónico, desde os mais simples ( o programa mail dos sistemas Unix) até aos mais sofisticados.

Práticamente todos estes programas permitem a classificação de mensagem, o envio múltiplo e o desvio automático das mensagens para outro sistema. Este meio de comunicação é muito fiável e sobretudo muito rápido, o tempo médio de transmissão de uma mensagem entre a Europa e os Estados Unidos da América é de apenas alguns minutos.

As vantagens do e-mail são imensas: barato não há selos ou taxas; ecológico não há veículos poluentes a fazer a distribuição e, normalmente, não há necessidade de gastar papel; rápido uma mensagem é enviada em segundos e recebida quando o destinatário aceder ao serviço de mail.
 
 


2- WORLD WIDE WEB


 
 

A World Wide Web também conhecida por WWW, ou simplesmente Web não sendo o único serviço disponível na Internet, tornou-se rápidamente o mais popular. Tem imagens e hipertexto o que significa que se pode saltar de um lugar para outro, por todo o mundo, com um simples premir do rato ou alguns comandos de teclas. A Web pode conter textos , imagens, sons e até informação video , enquanto muitos dos outros serviços Internet estão limitados à informação textual.

A Web foi criada na Suíça pelo CERN, o Centro Europeu de Investigação Nuclear. Os cientistas do CERN pretendiam construir um sistema hipermédia com ligações a outros sistemas, de modo a, tornar mais fácil a utilização da Internet. Para aceder à Web é necessário fazer correr um programa browser da Web. Um browser da Web lê documentos e pode mostrar imagens. O browser da Web, pode aceder igualmente a ficheiros através de uma grande variedade de procedimentos incluindo o FTP, o MNTP, e o GOPHER. Alguns servidores dispõem de capacidades de pesquisa, pelo que se torna possível localizar documentos e bases de dados através da pesquisa de palavras específicas.

Muitos browsers Web, podem ler documentos e podem igualmente descarregá-los para os discos rígidos dos computadores de cada utilizador. Os browser Web podem aceder a ficheiros pelo FTP, ler grupos de discussão Usenet, e ligar-se a sítios Telnet. A Web é capaz de realizar tudo isto utilizando uma coisa chamada URLs Universal Resource Locators. Os URLs são endereços para a localização de qualquer recurso Internet.
 
 




3- INTERNET RELAY CHAT (IRC)


 
 

Internet Relay Chat ou sómente IRC é uma outra componente razoávelmente recente da Internet. Os IRCs permitem conversar em tempo real com pessoas de todo o mundo online. Concebido em 1988 na Finlândia, tem vindo a conquistar novos utilizadores, sendo hoje utilizado em mais de 60 países em todo o mundo. Um dos maiores atractivos do IRC é que é possível criar e controlar os nossos próprios canais. É possível ter conversas privadas com um grupo de amigos, tal como se se encontrassem todos em casa de um deles - só que a casa é a Internet, no ciberespaço, e os convidados podem ser de qualquer parte do mundo.

Depois de se ter instalado e configurado um programa IRC, deve escolher-se um diminutivo. Este será, o nome pelo qual será conhecido nos canais de conversa. O IRC pode abrir o seu próprio canal, e combinar por correio electrónico, correio caracol ou pelo telefone com outros membros da sua família no país ou no estrangeiro, com um amigo, ou com uma data deles, encontrarem-se online a uma hora específica.