Se eu quisesse voltar à porta de entrada…  
 


Convém esclarecer que no departamento de ciências experimentais e exactas da Escola, os docentes de Matemática tentaram acertar as ideias sobre avaliação e algumas tarefas para serem aplicadas em conjunto às diversas turmas com pequenas adequações. Não é verdade que as actividades propostas e de que aqui falo, sejam da minha exclusiva iniciativa.
Também é verdade que muitas actividades para trabalhar na aula e para trabalhar em casa foram seleccionadas do manual. A realização de fichas de apoio é excepcional. Já que o manual foi escolhido, optamos quase sempre por dar indicações de trabalho pelo manual. Outras tarefas e propostas usadas na avaliação foram sugeridas pela Brochura Geometria (DES) ou por trabalhos realizados no âmbito do acompanhamento.

Problema multiusos.

Junto a ficha de trabalho a que chamamos "problema multiusos", da iniciativa de Mariana Sacchetti. Aproveitei para fazer exercícios de escrita que servissem de exemplo. Para além da escrita, pretendia-se que alguns assuntos deixados em aberto pudessem ser revisitados pelos estudantes. Deve dizer-se que aquilo a que chamamos ficha do problema multiusos não foi distribuída inicialmente aos estudantes. Acompanhava aposteriori e corrigia as resoluções (e trabalhos) dos estudantes feitas na sala de aula. O que se pretendia era que

raciocínios feitos para determinar a diagonal espacial de um paralelipípedo de que se conheciam as arestas fossem transferidos para outros problemas.


[Aliás quando se faz isso, fica também tudo feito para dar a distância entre dois pontos de que se conhecem as coordenadas] Temos de manter tudo ligado, porque cada novo problema pode dar sentido a uma anterior aprendizagem, às vezes mais do que consolidá-la vai permiti-la (porque afinal ainda lá não estava!). Estas folhas que vêm depois do trabalho dos alunos em alguns casos (dias) permitem também aos alunos fazerem caminhos de organização do pensamento (sequências de ideias, de figuras, etc). Estas folhas juntam vários assuntos e vários problemas, que manobram tanto com modelos 3D e planificações, como representações em projecção cavaleira. A actividade do frasco dos perfumes (última destas folhas) foi aplicada em todas as turmas com resultados muito interessantes. As folhas podem ser descarregadas clicando em problema multiusos. Os estudantes resolveram ainda com vantagens a actividade "O fio mais curto" que vem referido na Brochura e está no Matemática 10 da Contraponto, adoptado pela escola. Um dos estudantes da minha turma, referiu-se a essa actividade de forma muito interessante: problemas desses é queconseguia resolver porque serviam para alguma coisa.

Numa das aulas foi visionado e discutido o video sobre semelhanças (Apostol - CMAF/DES).

O Cubo da Ribeira

Na minha turma, não resisti a aplicar a actividade do Cubo da Ribeira. udo começou com o enunciado escrito à mão no quadro que os estudantes contrariados tiveram de copiar (tempos difíceis) para demorarem dias a tentar até resolverem. Trabalhavam com modelos que tinham construído em plástico de transparência (tempos difíceis). Apresentei pelo caminho alguns desenhos para dar caminho, bem como cortei cubos de plasticina.

Trabalharam de modo complicado, diga-se. Mas fizeram um trabalho digno, muitos deles. E foi o primeiro trabalho de grupo em que os senti a trabalhar com interesse. De qualquer modo, para remendar alguns registos incompletos e imperfeitos, acabei por distribuir umas folhas em que aparecem parte das figuras que fui apresentando.Há um interesse próprio para a forma como se trabalha com as figuras e com as notações. Pode obter essas folhas clicando aqui em Cubo da Ribeira.

   
   

 

>> exemplos seguintes