Edição 6
Página

****

.

O projecto "A Estante dos Materiais" foi criado em Maio de 2001, como resultado da candidatura ao I Concurso Nacional de Materiais de Apoio à Revisão Curricular e Organização Escolar, da iniciativa do Programa Nónio-Século XXI.

A intenção era, por um lado, apresentar uma candidatura que trouxesse algum financiamento para a escola e, por outro, dar corpo a uma necessidade sentida previamente em actividades de colaboração com o CANTIC no âmbito da iniciativa Netd@ys - a de construir materiais em inglês para alunos com necessidades especiais.

Esta foi a ideia embrionária. De seguida, houve uma tentativa de alargamento da ideia original, de modo a envolver outras disciplinas além do Inglês e possibilitar igualmente a construção de vários tipos de materiais - materiais interactivos e actividades com recurso à Internet - não só para alunos com necessidades especiais, mas para todos os alunos em geral.

Objectivos

São pois objectivos de âmbito geral deste projecto:

  • Contribuir para a melhoria e qualidade do sistema educativo, estreitando a articulação entre os sistemas de educação e de formação dos alunos;
  • Promover e estimular na comunidade escolar uma atitude positiva perante as Tecnologias de Informação e Comunicação;
  • Criar conteúdos curriculares acessíveis a alunos com Necessidades Especiais;
  • Sensibilizar a comunidade educativa para as barreiras que os materiais didácticos vulgarmente disponibilizados podem constituir para estes alunos;

Consideram-se como objectivos específicos:

  • Experimentar práticas pedagógicas apoiadas na utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação;
  • Promover a aplicação de novas metodologias de ensino aprendizagem na sala de aula;
  • Contribuir para a melhoria da prática pedagógica, com o estabelecimento de uma nova relação entre professores e alunos;
  • Propiciar aos alunos instrumentos facilitadores da criação de métodos de estudo e de autonomia face às suas aprendizagens;
  • Fornecer aos professores materiais de suporte, sobretudo na Área de Estudo Acompanhado;
  • Fomentar o desenvolvimento de competências como saber inferir, antecipar, generalizar, estabelecer analogias, formar diagnósticos, explorar e avaliar novas ideias e tomar decisões ;
  • Facilitar a integração das Tecnologias de Informação e Comunicação nos curricula de áreas presentes na escola, nomeadamente Português, Inglês e Artes;
  • Construir novos materiais pedagógicos, incentivadores de novas aprendizagens, com recurso às Tecnologias de Informação e Comunicação e à Internet;
  • Possibilitar que os alunos com deficiência motora severa, na sua maioria sem acesso a equipamentos standard, possam aceder a estes conteúdos;
  • Possibilitar que os alunos com visão reduzida e/ou cegos possam aceder a estes conteúdos;
  • Proporcionar instrumentos de aprendizagem e de estudo autónomo a esta população de alunos;
  • Estimular nestes alunos o gosto pelo estudo e pela utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação.

 
P
úblico Alvo do Projecto

Este projecto destina-se a alunos do 3º ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário e a alunos com necessidades especiais, nomeadamente alunos com visão reduzidas e/ou cegos, e alunos com deficiências neuro-motoras severas.

Conteúdo do Projecto
 
Solicitada a colaboração de outros intervenientes no projecto, foi possível a adesão para construir materiais educativos para apoio às disciplinas de Inglês, Língua Materna e Artes/EducaçãoVisual.

Procurou-se ainda afectar outros recursos ao projecto, nomeadamente a Coordenadora de Ciclo do Ensino Básico da Escola Secundária Sebastião da Gama, de modo a disponibilizar materiais produzidos no âmbito do Estudo Acompanhado pelos professores que leccionam o 7º ano de escolaridade no ano lectivo de 2002/2003, ano em que está a ser implementada na nossa escola a reorganização curricular. No entanto, por esse grupo de trabalho só recentemente ter iniciado a sua actividade, são ainda diminutos os contributos para o presente projecto.

As Tecnologias de Informação e Comunicação na disciplina de Inglês

Os materiais com recurso à Internet seguem os seguintes modelos:

  • Webquests (Aventuras na Web) 

  • Caças ao Tesouro
     
  • Excursões Virtuais (ainda por construir)
     
  • Histórias Interactivas
     
  • Research Modules (ainda por construir)

 

 
E
stão ainda a ser construídos materiais com o software HotPotatoes, que incluem exercícios de escolha múltipla, completamento de espaços num texto (cloze), correspondência (match), ordenamento de frases, perguntas de resposta curta e palavras cruzadas, em actividades de âmbito vocabular, linguístico e sociocultural.

 
As Tecnologias de Informação e Comunicação na disciplina de Inglês para alunos com necessidades especiais

Na continuação do trabalho de parceria já iniciado com o CANTIC (Centro de Avaliação em Novas Tecnologias da Informação e da Comunicação), propomo-nos aplicar as actividades estruturadas no site "Estante de Materiais" em três alunos apoiados por esse Centro e que se enquadram na população alvo anteriormente definida. Os alunos em causa apresentam características motoras específicas, onde os problemas de acessibilidade tornam difícil o seu estudo autónomo. 

Na tentativa de que os conteúdos construídos contribuam efectivamente para que estes alunos possam melhorar as suas competências na língua inglesa, foram construídos materiais interactivos dirigidos para as suas especificidades curriculares e que fossem acessíveis às tecnologias adaptadas que utilizam. Para melhor entendimento apresentaremos uma breve síntese sobre as suas características dominantes:

1ª caso - 

R. S. R., aluna a frequentar o 11º ano de escolaridade na Escola Secundária David Mourão Ferreira, em Lisboa. 
Esta aluna é portadora de uma Paralisia Cerebral caracterizada por uma tetraparésia espástica com atetose. Esta disfunção neuro-motora é impeditiva do acesso a qualquer tipo de escrita ou de acesso à informação, recorrendo aos processos tradicionais. 

Assim o seu acesso à escrita é feita através de um computador PC de secretária, accionado por um switch de cabeça, colocado no encosto da sua cadeira de rodas. Activa-o por pequenos movimentos de extensão de cabeça, que activam um teclado virtual através de uma selecção indirecta por varrimento. 

   
Como interface utiliza um Discover Switch que lhe possibilita criar set-ups contendo o varrimento fundamental para poder ser acedido através dos únicos movimentos funcionais que possui. 
É dependente de terceiros em todas as actividades da vida diária e desloca-se, com relativa autonomia, através de uma cadeira de rodas eléctrica que acciona por um switch de queixo. Não tem comunicação verbal.
     

2ª caso -

N. V. a frequentar o 7º ano de escolaridade na Escola Básica 2, 3 do Cartaxo (através de TeleAula - ensino a distância suportado por videoconferência).
Este aluno apresenta uma deficiência motora severa - osteogenese imperfeita - que o impede de sair da cama e de se deslocar à escola; pelo que segue a sua escolaridade através da TeleAula. 

Acede a um computador PC de secretária, através de um Software especial - Wivik II, que lhe disponibiliza um teclado virtual com predição de texto. O aluno acede por selecção directa a este teclado, utilizando um track-ball que move através do 1º e 2º dedo da mão direita.

      

3ª caso -

A. C. R. C., a frequentar o 6º ano na Escola EB 2/3 da Ramada.
É portadora de uma Paralisia Cerebral, caracterizada por uma tetraparésia espástica. Não consegue aceder à escrita e à informação pelos meios tradicionais, utilizando um computador PC de secretária ao qual acede por selecção directa, através de um stick adaptado a um capacete. Não consegue aceder por este meio ao rato, utilizando teclas com funções alternativas. 
É dependente de terceiros em todas as actividades da vida diária, deslocando-se sem autonomia, através de uma cadeira de rodas manual.

 
As TIC em actividades de aprendizagem da escrita da Língua Materna

As actividades de aprendizagem da escrita visam, sobretudo, consciencializar o aluno de que a escrita é uma actividade que se aprende pela prática continuada.
Estão em construção dois tipos de materiais: materiais de carácter informativo, como materiais de recurso e suporte, e materiais de exercitação.
O aluno progride na sua aprendizagem, munindo-se a pouco e pouco de instrumentos de auto-avaliação e correcção.

 
As Tecnologias de Informação e Comunicação nas disciplinas de componente artística do 3º ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário

Pretende-se, sobretudo, que os alunos interajam com o computador com o mesmo grau de intencionalidade que o fazem com os conteúdos teóricos e práticos das aulas tradicionais.
Os materiais – Histórias Interactivas e Aventuras na Web - têm como princípio o acesso à Internet; no entanto, dependendo do nível de ensino e da disciplina a tratar, a componente prática será alvo da maior atenção.

 
R
ecursos
 
Encontram-se ainda disponibilizados no site do projecto Endereços Internet de interesse educativo e materiais produzidos no âmbito do estudo Acompanhado.

 
Perspectivas

Com este projecto espera-se desenvolver, validar e aplicar um conjunto de materiais que podem ser usados em várias frentes:

Em situação de Estudo Autónomo

Os materiais interactivos construídos e disponibilizados online podem ser usados pelos alunos individualmente ou em grupo, em casa, na sala de estudo ou na Biblioteca Escolar/Centro de Recursos em situação de estudo autónomo. Têm instruções para a sua realização e oferecem informação sobre as competências demonstradas, através da percentagem conseguida na resolução dos exercícios;

Em situação de Sala de Aula
 

Tanto os materiais interactivos como os materiais com recurso à Internet podem ser usados em situação de sala de aula, os primeiros como reforço/prática de conteúdos, os segundos em situação de projecto orientado;

Áreas Curriculares Não Disciplinares: o Estudo Acompanhado
 

Além dos materiais produzidos e a produzir pelo grupo de trabalho composto pelos professores aos quais foi atribuído o Estudo Acompanhado, também os materiais sobre técnicas de escrita, produzidos na rubrica “As Tecnologias de Informação e Comunicação em actividades de aprendizagem da escrita da Língua Materna”, poderão ser utilizados neste contexto, uma vez que as competências em Língua Materna são competências transversais.


O Futuro do Projecto

O projecto está ainda em fase de desenvolvimento e de implementação. É nossa intenção continuar a produzir materiais de apoio sobretudo na vertente “As Tecnologias de Informação e Comunicação na disciplina de Inglês para alunos com necessidades especiais”, uma vez que, não conseguindo manusear o material impresso em livro, é o único modo que estes alunos têm de praticar a Língua Estrangeira com materiais dirigidos especificamente para o seu currículo.

Foi também solicitada à Unidade Acesso a avaliação da versão texto do site, para efectuarmos eventuais correcções, no sentido de garantir a acessibilidade do site a alunos com visão reduzida e/ou cegos, ou que usem software de síntese de fala.

Fernanda Rodrigues
Escola Secundária Sebastião da Gama - Setúbal