Edição 5
Página

Centros de Formação e Prof2000

.

Em 1997 o pioneirismo da formação à distância do Projecto TRENDS teve como parceiros nucleares os Centros de Formação de Associação de Escolas (CFAE's) ao acreditarem que o modelo proposto era credível e dispunha de meios tecnológicos suficientes, para se assumir como viável. Mais, a formação à distância poderia tornar-se numa proposta aliciante para uma boa parte dos professores, mesmo que receosos (e desconhecedores!) das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), se apoiados e devidamente enquadrados. Condições que o projecto assumiu, garantindo às escolas, por meio dos líderes, um elo de ligação permanente de uma "rede solidária" em permanente construção.

Porém a base de sustentabilidade do projecto TRENDS/Prof2000 assentou - desde sempre - na premissa incondicional de a formação relevar para a progressão na carreira docente, acreditada pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua, de acordo com os mesmos parâmetros da formação presencial. A formação à distância TRENDS/Prof2000 não era, assim, um mero projecto experimental na pura acepção do termo; era, mais que isso, a complementaridade à formação presencial e um passo à frente na aproximação aos objectivos nacionais da Sociedade da Informação.

Do painel de opiniões colhidas junto de alguns CFAE's - parceiros do Prof2000 - ressaltam as ideias de inovação do projecto, da credibilidade e importância estratégica da formação à distância, quando se consideram áreas geográficas isoladas e/ou um número de formandos e formadores reduzido e inibidores, por isso, de uma resposta cabal às necessidades gerais de formação dos seus associados.

Por último, a formação à distância Prof2000, sendo estável, não é, ainda, um projecto acabado. Há limitações que os CFAE's sentem de modo muito particular, algumas das quais de carácter institucional e legislativo, que é preciso identificar para poder corrigir. No entanto, e acima de tudo, as expectativas iniciais foram plenamente satisfeitas.

Que razões o levaram a promover a formação à distância no programa Prof2000

CFPA - Centro de Formação de Penalva e Azurara
Foi com a participação no Projecto TRENDS que surgiu a oportunidade do Centro de Formação de Penalva e Azurara, Centro de Formação de Associação de Escolas (CFAE) dos Concelhos de Mangualde e Penalva do Castelo, dinamizar formação contínua de professores a distância, oferecendo assim aos professores das escolas associadas, e não só, um novo modelo de formação, em muitos aspectos inovador relativamente à "metodologia tradicional". 

A região geográfica, directamente servida por este CFAE, é uma zona que talvez se possa considerar desfavorecida do ponto de vista da acessibilidade. Assim, a utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na formação contínua de professores foi para o Centro de Formação uma forma de quebrar isolamentos, de vencer distâncias, de permitir o trabalho com formadores, especialistas e formandos de outras escolas e zonas do país. 

Acresceu, ainda, a possibilidade de realizar acções para grupos específicos mesmo que localmente o grupo de formandos possa não satisfazer o número mínimo exigido para a realização da acção. Pretendíamos, também, fomentar nos professores o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação, visto que esse uso era relativamente diminuto, sendo o computador utilizado fundamentalmente como uma "máquina de escrever moderna".

CenForAz - Centro de Formação de Oliveira de Azeméis
A integração de mais escolas na rede Prof2000. No ano de 2000 o Centro de Treino [desafiou] as Escolas Básicas 2,3 da área de influência do Centro a aderir ao programa. Anteriormente, só a Escola Secundária Ferreira de Castro (desde o início do projecto TRENDS) estava envolvida. Ao desafio às Escolas, correspondeu também um desafio ao Centro, para que este promovesse formação para a Plataforma. E assim foi feito. [Sendo] a principal dificuldade a de encontrar formadores disponíveis para um projecto deste tipo.

Considerando a experiência na formação presencial: vantagens e desvantagens da formação à distância

CenForAz

Vantagens:
A - A possibilidade de flexibilizar a frequência da formação, quer no Espaço, quer no Tempo. É possível reunir formandos provenientes de vários pontos de um território muito vasto. Não há o constrangimento da distância. No Tempo, é possível, através da formação em modo assíncrono, fazer a formação ao longo de um Tempo, que pode ser gerido pelo formando.
B - A possibilidade de se fazer a formação para os grupos minoritários. Em algumas áreas geográficas, é difícil reunir um grupo de formandos para uma determinada acção - quer nos domínios das didácticas, que nos domínios das tecnologias. Ora, a existência desta plataforma, possibilita aos Centros a promoção de formação, que pode abranger um território mais vasto.

Desvantagens:
A - O problema da conexão, que muitas vezes não é possível estabelecer e que leva a algum desencanto por parte dos formandos.
B - As dificuldades ligadas ao domínio das TIC em geral e da Net em particular, por parte dos formandos que, quando não acompanhados por um Líder, pode tornar penosa a participação na formação, pois não há o feedback que existe na formação presencial.
C - A falta da afectividade que normalmente se estabelece na formação em Sala, onde formador e formandos estabelecem o seu relacionamento.
D - Dificuldade na acreditação deste formato de formação, que tem uma filosofia própria e que não se enquadra nas modalidades formativas existentes. (...)

Adequação dos recursos tecnológicos, ambiente de formação, materiais e metodologias à formação à distância

CFPA
Considero os recursos pedagógicos envolvidos neste tipo de formação adequados e de acordo com o que é desejável numa Sociedade de Informação, tendo em atenção que todos os materiais são tornados públicos via Internet.
O facto dos conteúdos produzidos serem de domínio público fomenta que todos os intervenientes, nomeadamente formadores e formandos, envidem esforços para que estes sejam de qualidade, situação esta que leva a que, muitas vezes, o número de horas previstas para a formação seja largamente ultrapassado. 
Todos fazem um esforço para adequar os materiais a este tipo de formação a distância e basta uma simples visita ao portal Prof2000 para sermos unânimes em considerar a qualidade da maioria dos materiais elaborados. A programação das actividades por parte dos formadores tem obedecido a um profundo rigor, sendo os conteúdos disponibilizados em variados formatos.

O ambiente de formação Prof2000, embora sendo um ambiente de grande simplicidade, é já um ambiente maduro, pois foram efectuados vários "acertos" deste a época inicial do Projecto TRENDS, estando assim adequado à realidade que existe nas nossas escolas. (...)
O sucesso de um esquema de formação, assente em tecnologias de rede, só é viável se existirem poucas ou nenhumas falhas técnicas, para o que é necessário a tecnologia adequada. 
Tem sido de extrema importância o papel do Centro de Treino, que suporta fisicamente o ambiente de formação, e do Líder de escola, que localmente apoia a formação. No entanto, (...) muitas vezes a lentidão da rede é um elemento desmotivador para os professores em formação. 

Numa perspectiva de evolução, terão de ser fornecidas às escolas acessos à Internet em função dos equipamentos e dos projectos envolvidos. Terá de se dotar os CFAE´s do Prof2000 de capacidade para gerir tecnicamente as acções que dinamizam. Fomos pioneiros, mas a tecnologia continua a evoluir e teremos de evoluir com ela de modo o permitir que o Prof2000 cresça em qualidade e quantidade.

CenForAz
Os recursos tecnológicos parecem-me ser adequados, a plataforma interessante e os materiais disponibilizados pelo Centro de Treino suficientes para uma primeira abordagem a formandos com alguma experiência em TIC's e Internet. 
As metodologias têm que ser alteradas. Não é possível continuar a fazer a formação à distância, como se fosse a presencial. Por exemplo o regime de presenças tem que ser alterado, para que se evite a perda por faltas, de uma formação onde, por exemplo, os formandos cumpram cabalmente todas as tarefas propostas ao longo das várias sessões.

Impactos do Prof2000 na formação em geral

CenForAz
Tem havido bastante receptividade dos formandos, não só dos que pertencem a esta área geográfica, mas também dos que, ligados de outros pontos do país, fazem as nossas acções.

CFPA
Elaborar um plano de formação sabendo que podemos dispor da possibilidade de efectuar formação a distância é uma realidade muito diferente e mais enriquecedora do que apenas dispor da "metodologia tradicional".
A experiência criada pela realização de formação via Internet incentivou a publicação, na página do CFAE na Internet, dos trabalhos produzidos pelos formandos de algumas acções de formação presenciais, contribuindo-se assim para a disponibilização on-line de conteúdos educacionais em língua portuguesa.

As expectativas iniciais foram plenamente satisfeitas, acrescentando-se ainda o facto deste Centro de Formação, por pertencer a uma rede tão vasta de Centros de Formação (35 actualmente), possibilitar aos formandos das escolas associadas um maior leque de acções de formação.
.